A HISTÓRIA DO ELEVADOR

Tempo de leitura: 2 minutos

Desde 1500 a.C. a humanidade registra esforços para transportar verticalmente cargas e pessoas, primeiramente com a tração realizada por pessoas e animais, que foi se evoluindo para a energia a vapor e, logo depois, para a eletricidade.

Somente em 1853 foi criado e patenteado o elevador de segurança pelo americano Elisha Graves Otis (imagem ao lado), cujo equipamento era projetado para impedir a queda da plataforma se caso os cabos oscilassem durante o transporte. Em 1854 para concretizar sua invenção, Otis mandou cortar a corda de um elevador sob o qual se encontrava, onde o dispositivo de segurança foi acionado, interrompendo a queda do equipamento. Este mecanismo de segurança mudou a percepção mundial ao conceito de transporte vertical, onde o transporte de passageiros começou a se popularizar.

 Em 1880, na feira da indústria em Mannheim na Alemanha, é apresentado o primeiro elevador movido a motor elétrico, o qual levava 11 segundos para subir até o topo da torre de 20 metros, construído pelo alemão Werner Von Siemens. O uso da tração pelo motor elétrico como fonte de energia mecânica é uma das principais aplicações em transporte vertical.

Até metade do século XX, o controle da operação do elevador era realizado pelo próprio ser humano, somente em 1950, usando dispositivos eletromecânicos (relés), foi instalado o primeiro elevador com portas automáticas, sistema de coleta de chamadas e sinais sonoros que dispensavam o ascensorista.

A partir de 1970, os equipamentos foram se integralizando com circuitos integrados, que permitiam o desenvolvimento de microcomputadores (que atualmente substituem os complexos comandos com relés) que foram utilizados como controladores lógicos dos novos equipamentos.

 

O desenvolvimento tecnológico possibilitou a elaboração de elevadores cada vez mais específicos a diversos tipos de operações, com a finalidade de atender as exigências de seus usuários. Antes da Revolução Industrial, o transporte por elevadores era totalmente desconfortável, com balanços constantes, vibrações e altos índices de desnivelamento nas paradas. Atualmente, visando oferecer aos usuários de elevadores conforto, confiabilidade e segurança durante a viagem, os equipamentos foram se adequando a fim de garantir todos estes itens aos seus usuários.

 

1 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.