Raios e elevadores: o que devo saber?

Tempo de leitura: 2 minutos

Os períodos mais chuvosos do ano deixam todos em alerta devido à possibilidade de desastres. Quedas de árvores, alagamentos e deslizamentos são alguns deles. A incidência de raios também é um fator preocupante, especialmente no que diz respeito a aparelhos elétricos e eletrônicos. Sendo assim, falar de raios e elevadores é fundamental!

As descargas elétricas podem desencadear uma série de problemas, desde uma simples queda de luz até danos mais graves em equipamentos. Inclusive, no caso dos elevadores, é necessário garantir não só a integridade do aparelho, como também a segurança dos usuários.

Relação entre Raios e Elevadores

A princípio, ao imaginar um raio e um elevador separadamente, a relação entre eles pode não ficar tão evidente. Mas basta pensar na segurança elétrica de edifícios para entender essa ligação.

Explicando de forma prática, há chances de um raio atingir um prédio durante uma tempestade, causando eventuais danos estruturais e elétricos. Caso isso aconteça em um edifício com elevadores, o equipamento pode ficar danificado, além de haver grandes riscos para os passageiros. Com isso, os principais perigos envolvendo raios e elevadores são:

  • Choques e pequenas explosões;
  • Queima de componentes elétricos e eletrônicos do elevador;
  • Danos estruturais no edifício devido a uma possível propagação da corrente elétrica;
  • Paradas com passageiros a bordo;
  • Possibilidade de acidentes e até óbito.

Para evitar tais ameaças, os prédios comerciais e residenciais com elevadores, devem ser equipados com dispositivos de proteção contra raios.

Como reforçar a segurança nos elevadores?

Como vimos, a relação entre raios e elevadores pode não ser muito favorável. E já que o risco é constante, os prédios adotam medidas para manter a segurança de moradores e pessoas que frequentam o prédio, além de preservar a estrutura da edificação.

O principal item de segurança contra descargas elétricas é o pára-raios. Esse dispositivo visa desviar a corrente elétrica diretamente para o solo, evitando que ela se espalhe e atinja o elevador. A instalação de pára-raios é obrigatória em edifícios, segundo a norma NBR 5419 da ABNT.

Outros sistemas de segurança também podem ser utilizados para evitar problemas relacionados a tempestades com raios. O sistema de aterramento do prédio é um dos recursos que ajudam a dissipar a corrente elétrica, protegendo elevadores e o edifício.

Outro exemplo é a proteção contra surtos, um dispositivo que protege equipamentos elétricos e eletrônicos. Conhecido como DPS, o item identifica a sobretensão na rede e desvia a descarga para o sistema de aterramento do prédio.

Além desses sistemas, algo que assegura o bom funcionamento do elevador é a manutenção preventiva, de modo que os componentes sejam verificados frequentemente, e os riscos sejam menores. Combinando essas ações, o edifício estará protegido.

Agora você já sabe qual é a relação entre raios e elevadores. Para entender mais sobre equipamentos de transporte vertical, fique ligado no nosso site e nas nossas redes sociais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *